20140721142143311740e

Operador de produção André Inácio de Albuquerque foi denunciado pelo homicídio da estudante de Jornalismo Jaquelaine Arruda Mamede. O crime ocorreu no dia 17 de julho de 2014. A denúncia está assinada pelo promotor de Justiça Roberto Pinheiro da Silva Freire. A ação penal será analisada pelo juiz Fabiano Garcia Veronêz, da 1ª Vara criminal.

O corpo da estudante foi localizado três dias após o crime, por funcionário de uma usina de cana-de-açúcar, nu e parcialmente queimado, no meio de um canavial na AMG-2595 – antiga avenida Filomena Cartafina. A confirmação de que se tratava da estudante desaparecida aconteceu com o reconhecimento por parte de parentes. Em seguida, foi feita a necropsia. Um projétil de arma de fogo foi encontrado na cabeça da vítima. O tiro teria sido disparado à curta distância e na nuca.

No dia 27 de novembro, em cumprimento a um mandado de prisão temporária, a Polícia Civil prendeu o suspeito de assassinar a estudante de Jornalismo. O irmão gêmeo dele, o ex-agente penitenciário A.I.A., também chegou a ser detido como suspeito de participação no crime, mas foi liberado após prestar depoimento.

images

Em dezembro, a Polícia Civil realizou a reconstituição do crime, da qual o denunciado participou indiretamente, passando informações através de seu advogado. No dia 10 de dezembro do ano passado, a Justiça decretou a prisão preventiva de André Inácio – que permanece preso na penitenciária em Uberaba.

Se condenado pelo crime, o operador poderá cumprir até trinta anos de prisão. Ainda não há advogados de defesa cadastrados no processo.
Fonte: Jn online